sábado, maio 06, 2006

À Tarde.

Vivemos em dias em que as pessoas se achegam ao evangelho trazendo as suas agendas. A função de Deus? Cumprir a agenda humana. Agenda financeira, sentimentais... Apesar de encherem as igrejas, essa multidão não se aproximou do Reino de Deus.
Nós somos chamados para a agenda do Deus Soberano. Ainda que isso custe perdas incríveis, o nosso prazer deve estar em cumprir o propósito de Deus em nossas vidas, modelar em nós a imagem do Seu Filho. Que Ele disponha e tudo que Ele mesmo nos deu para a glória do Seu Nome.
A história dos profetas é exatamente essa - a sua alegria final estava, não em que Deus vivia para eles - mas que eles viviam para Deus. Há um texto que diz: "À tarde, morreu minha mulher; na manhã seguinte, fiz segundo me havia sido mandado" (Ez 24.18). A luz do lar de Ezequiel se apagou. Tudo era lembrança e escuridão. Ele está contando para nós nesse capítulo que Deus disse que iria tirar dela a beleza dos seus olhos. Perdi aquela que era a "delícia dos meus olhos". Fiquei só. "À tarde morreu minha mulher; na manhã seguinte..." Sim , o que houve na manhã seguinte, quando o dia raiou num mundo que agora se resumia em um túmulo num cemitério? Na manhã seguinte" fiz como me havia sida ordenado".
Ele recebera esse mandado alguns dias antes de sofrer aquela perda. Sua vida familiar se tornara um fonte de inspiração e comunhão. À tardinha, após cumprir a pesada terefa do dia, ele voltava para casa. E em meio às sagrada atividades da vida de casado, renovava as forças da alma de um profeta em meio a um povo insensível ao seu Deus. Agora voltar para casa seria solidão e lembranças. Sua casa não era mais um oásis, mas a continuação do deserto.
Agora, como será que o profeta vai agir com relação a ordem recebida? O dever era o mesmo, ainda chamando e gritando em meio as sombras, assim como fizera antes, quando havia luz. O que o profeta vai fazer? Pegar o velho fardo e seguir fielmente pela mesma estrada. Sair, com toda a sua solidão, e desempenhar as velhas tarefas.
Dias antes Deus disse que levaria a sua esposa, " a delícia dos seus olhos" - e que depois do enterro, Ezequiel não devia se cobrir de luto - o que espantou as pessoas a sua volta - então ele devia proclamar que aquilo era Deus fazendo da vida dela uma figura do que aconteceria a Israel.
Você ama a Deus para ser uma mensagem dEle até a esse ponto? Deus diz: "Assim, lhes servirá de sinal, e saberão que eu sou o Senhor".
"À tarde morreu minha mulher" - como Deus havia dito. O que ele fez então? "Na manhã seguinte, fiz segundo me havia sido ordenado"
Aqui temos um profeta alquebrado, paciente e persistentemente, realizando seu chamado. E pela maneira como age, ele leva o povo a ver Deus como Senhor! Esse é o segredo da motivação que o animava a ter toda essa firme disciplina.
Aquela perda veio intensificar seu chamado para servir o Altíssimo - "À tarde morreu a minha mulher; na manhã seguinte, fiz conforme me havia sido mandado". Que Deus encontre em nós servos como Ezequiel.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home